Categorias
Casos de uso

Equipa do Técnico atrai mais de 200 milhões de horas de tempo de supercomputação nos últimos cinco anos através dos concursos competitivos do PRACE.

[PT only] Tempo de computação usado para simular plasmas em cenários extremos.

Uma equipa do Grupo de Lasers e Plasmas do Instituto de Plasmas e Fusão Nuclear do Instituto Superior Técnico obteve mais de 200 milhões de horas de computação concedidas pela Partnership for Advanced Computing in Europe (PRACE) nos últimos cinco anos. Desde 2017, seis projetos tiveram horas de computação aprovadas nos supercomputadores MareNostrum 4 em Espanha e PizDaint em Suíça.
Os investigadores usaram o tempo computacional para estudar física dos plasmas em condições extremas, como na reconexão magnética em objetos astrofísicos sujeitos a campos intensos (PI: Prof. Luís Oliveira e Silva, Doutor Thomas Grismayer e Doutor Kevin Schoeffler), criação de pares de eletrões e positrões na interação de lasers ultra intensos e plasmas (Doutora Marija Vranic), novas fontes de radiação coerente (Prof. Jorge Vieira), entre outras.

“Simulações que levariam séculos para correr em um único processador podem ser feitas em algumas horas nos supercomputadores graças a códigos paralelos. As nossas simulações não apenas deixam-nos próximos de perceber alguns dos mais impressionantes fenómenos astrofísicos, como também têm implicações na próxima geração de aceleradores de partículas e fontes de radiação” disse o Prof. Luís Oliveira e Silva, o líder do grupo. “Estes fenómenos foram estudados com simulações de primeiros princípios usando o método de particle-in-cell, que permitem códigos altamente paralelos que aproveitam todos os excelentes recursos computacionais do PRACE”.

Para mais informações, aceda http://epp.tecnico.ulisboa.pt/