Categorias
Notícias

Os Centros de Visualização portugueses que apoiam a Computação Avançada

Existem, atualmente, sete Centros de Visualização, cuja missão é reforçar o apoio aos utilizadores de Computação Avançada no acesso aos recursos de High Performance Computing (HPC), High Throughput Computing (HTC) e Cloud.

Foram pensados para criar melhores condições para a investigação nas mais diversas áreas, através de software e hardware de última geração. Esta rede colaborativa entre os Centros de Visualização e os de Competências ambiciona, de igual forma, uma aproximação às indústrias e um reforço nas relações já existentes. Conheça-os:

Centro de Visualização da Universidade do Algarve (UAlg)

“A inovação e a tecnologia descoberta com a capacidade de processamento e visualização, assim como a transferência de tecnologia para a comunidade são os principais contributos do centro” – Joel Guerreiro, professor catedrático e diretor dos serviços de informática da UAlg

Os recursos

Os serviços são: Visualização de Processamento, Visualização de Realidade Virtual, Processamento e Armazenamento.

O serviço de Visualização de Processamento tem ao dispor um monitor de 86″ com 4K de Resolução e um PC i9, 64Gb RAM com placa Gráfica discreta NVIDIA Geforce RTX 2080.

O Serviço de Realidade virtual utiliza o mesmo PC e os óculos de realidade virtual, para armazenamento temos uma NAS com 4TB de capacidade e para o processamento, conforme já referido, um servidor com 22 Cores de Processador, 512GB de RAM e uma placa gráfica NVIDIA Tesla M10 GPU.

As áreas em que têm sido utilizados

O centro da UAlg atuado em diferentes áreas, nomeadamente na sequenciação de DNA, redes constrangidas, Cloud processing de redes constrangidas e apoio às UC de Inteligência Artificial e Processamento Distribuído.

Alguns resultados já obtidos

Dois doutoramentos concluídos com sucesso usufruíram da tecnologia disponibilizada, da capacidade de processamento e de visualização do Centro de Visualização da UAlg.

Um primeiro doutoramento que implementou algoritmos de otimização de recursos de sensores registados em ambiente cloud (Se-aaS) e um segundo na otimização de recursos em redes de sensores federadas com recurso aos protocolos RELOAD/CoAP.

Os principais desafios que ainda enfrentam

Para já, a pouca capacidade de processamento interno para fazer face às necessidades solicitadas. O espaço de visualização ser apenas um monitor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.