Categorias
Notícias

Espanha recebe supercomputador para apoiar investigação médica europeia

O “MareNostrum 5” terá a missão de apoiar investigadores europeus no desenvolvimento de fármacos, vacinas e, entre outros, simulações de propagação de vírus.

Financiado pelo EuroHPC Joint Undertaking (JU) e três países que integram o EuroHPC – Espanha, Portugal e Turquia -, o supercomputador pré-exascale “MareNostrum 5” (ou MN5) será instalado no Barcelona Sumpercomputing Center.

Com um desempenho máximo de 314 petaflops, – o equivalente a 314 mil biliões de operações por segundo -, mais de 200 petabytes de armazenamento e 400 petabytes de arquivo ativo, o supercomputador dedicar-se-á particularmente à investigação de fármacos, desenvolvimento de vacinas, simulações de propagação de vírus e ainda inteligência artificial e processamento de dados.

Barcelona Sumpercomputing Center

Não ficam, no entanto, de fora, as restantes aplicações ditas mais “tradicionais” de HPC e, por isso, haverá espaço para apostar em investigação climática, engenharias, ciências do materiais e da terra.

A Atos, fabricante europeia de tecnologia, ficará a cargo de entregar o MareNostrum 5.

Esta mais recente aposta da Europa na supercomputação resulta de investimento que ronda os 151 milhões de euros.

Os recursos serão divididos pelos membros do EuroHPC JU e, com a abertura de “calls”, pelos restantes utilizadores europeus que se encontrem elegíveis a participar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.